O SENTIMENTO/+/NÃO PODE PARAR!

Sejam todos bem-vindos ao site oficial do LIVRO OFICIAL PAIXÃO DA GAMA, A Maravilhosa História do Vasco, é mais uma ferramenta a disposição da imensa torcida bem feliz do Vasco da Gama.

O site foi feito de vascaíno para vascaínos de todas as partes do mundo.

Não deixem de enviar suas mensagens e comentários, assistir aos vídeos do nosso amado Vasco da Gama e de sua torcida, seja um seguidor do site, e acompanhem as novidades sobre o LIVRO OFICIAL PAIXÃO DA GAMA , basta mandar e-mail para
jorge.pehuci@gmail.com.



Espero que gostem do site e tenho certeza que ficarão orgulhosos de ter O LIVRO OFICIAL PAIXÃO DA GAMA - A Maravilhosa História do Vasco, o livro oficial mais completo da história do Gigante da Colina.

Saudações Vascaínas.

sábado, 28 de novembro de 2015

O amor à camisa acabou?




Caros vascaínos e vascaínas, saudações!

Nos últimos dias duas declarações de ex-atletas do Vasco, que cresceram e surgiram para o futebol na base do clube, falando sobre sua 'ligação' com o cruzmaltino deixaram a torcida com orgulho dos atletas terem sido revelados na Colina Histórica.

O atacante Alex Teixeira​ que defende o Shaktar DonesK da Ucrânia, falou: 'Chance zero de jogar no Flamengo, se voltar a jogar no Brasil será no Vasco'. E declaração do jogador não é novidade no caso de vascaínos que, mesmo indo jogar em outros clubes, tem dado testemunho de que o clube da Colina Histórica deixa marcas em quem por São Januário passou.

Hoje, 28, o São Paulo perdia para o Figueirense em pleno Morumbi, de virada, e no segundo tempo o jogador Alan Kardek entrou na partida.

O atacante também veio das categorias de base do Vasco e mesmo depois de passar por diversas equipes jamais esqueceu seu passado cruzmaltino.

Ao fazer o gol do empate e ajudar sua equipe a virar o jogo que beneficiava o Vasco na corrida contra o descenso, declarou que o gol de empate do São Paulo diante do Figueira lhe proporcionou 'alegria em dobro' já que ajudou ao Vasco da Gama​. O São Paulo venceu o Figueirense por 3 a 2.

Outros ex-atletas vascaínos ao longo dos anos deram declarações de amor ao clube, um dos mais famosos depoimentos foi dado pelo atacante Ademir Marques de Menezes quando retornava ao Vasco após duas temporadas jogando pelo Fluminense: 'Sou um homem dominado pelo coração, e meu coração é Vasco'.

São dezenas de exemplos de amor ao Vasco que sempre são demonstrados por ex-atletas do clube.


Jorge Luiz Alves Bezerra
Autor do Livro Oficial Paixão da Gama
Editor do Blog Paixão da Gama

Fonte: Blog Paixão da Gama (Texto) / Vasco.com.br (Imagem).

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

Vasco, 100 anos de Futebol.





Caros vascaínos e vascaínas, saudações!

Quando os dirigentes do Club de Regatas Vasco da Gama chegaram a reunião que selaria a fusão do Luzitânia Sport Club em 26 de novembro de 1915 tinham em mente somente a criação de mais um esporte para os associados do clube.

Mas 100 anos depois o futebol do Vasco chegou a todos os continentes, inspirou vários outros grupos de esportistas pelo mundo que criaram clubes homônimos, disseminou a paixão pelo esporte que domina o mundo, e tornou o Vasco da Gama em um Gigante mundial.

Reconhecido pelos seus feitos incríveis no Brasil, na América do Sul, na Europa e ao redor de todo o planeta, o Vasco mostrou sua força diante de equipes que achavam ser imbatíveis, até que tiveram pela frente o Clube da Cruz de Malta, descendentes de Guerreiros Templários, que defenderam a Terra Santa por séculos.

O Vasco chegou à elite do futebol carioca em 1923 e já enfrentou os 'grandes' com altivez, vencendo todos e se tornando no único clube a conquistar o Campeonato Carioca no ano de estreia na elite.





O Vasco foi o primeiro clube a lutar pelos negros, pobres e operários.

Foi o primeiro e único clube a abdicar do direito de disputar o campeonato carioca pela recém criada Associação Metropolitana de Esportes Athléticos - AMEA.

Construiu o maior estádio Sul-Americano em 1927, Estádio de São Januário, através de campanha entre sua torcida.





Foi no Vasco que várias expressões usadas até hoje no futebol e se tornaram patrimônio do esporte como 'bicho', 'Gandula', 'Expressinho', 'Vaquinha', etc.

Doou dois aviões ao Brasil para campanha brasileira na Segunda Grande Guerra.

Promoveu a instrução de mais de 10 mil soldados que serviram ao Exército Brasileiro nas dependências de São Januário.

O Estádio de São Januário foi palco da promulgação das Leis Trabalhistas na década de 1940.

Ainda naqueles anos recebeu o grande maestro Heitor Villa Lobos que regeu coro de milhares de estudantes.

Conquistou o primeiro título internacional no exterior do futebol brasileiro quando venceu o I Torneio Sul-Americano de Clubes Campeões em Santiago (Chile) em 1948, no seu cinquentenário.





Venceu na Europa o maior clube do continente, o Real Madrid, no Estádio des Frances e trouxe o Torneio de Paris de 1957 para o Brasil.

Tornou-se no clube brasileiro com mais troféus vencidos na Espanha com o Tricampeonato do Troféu Ramon de Carranza, Troféu Teresa Herrera, Torneio Cidade de Zaragoza, Troféu da Cidade de Palma de Mallorca, e muitos outros.

Venceu o Torneio da Amizade no Gabão (África).

Foi o primeiro clube do Rio de Janeiro a conquistar o Campeonato Brasileiro em 1974 de forma inesperada, para os críticos, já que os favoritos eram o Santos, Cruzeiro e Internacional.

Contra o São Paulo, no Morumbi, Sorato entrou para a história do futebol e conquistou com o Vasco o Bicampeonato Brasileiro.

Em 1997 o ídolo Edmundo fez de tudo em campo e fora dele, e com um elenco inesquecível trouxe mais um Brasileirão para a Colina Histórica.

No ano do centenário em 1998, formou um time incrível e conquistou a Taça Libertadores da América.


      

Brindou sua torcida com a Virada do Milênio quando mesmo ao tomar 3 a 0 no primeiro tempo da Copa Mercosul para o Palmeiras, virou para 4 a 3 e conquistou seu terceiro título Sul-Americano.

Mesmo após os 'inimigos' do Vasco tentarem dar ao São Caetano, revelação do Brasileirão, o título de campeão em 2000, o Vasco venceu no campo e comemorou com Romário o Tetracampeonato.

O único título nacional que faltava chegou com muita emoção em 2011, a Copa do Brasil, com elenco formado por vários atletas que viriam a ser disputados por todos os grandes clubes brasileiros como Dedé, Rômulo, Allan, Fágner, Ramon, Nilton, Fernando Prass, e os ídolos Diego Souza e Felipe.

Mas a história dos 100 anos de futebol do Vasco não cabem em uma postagem, ou matéria.

Quando publiquei o Livro Oficial Paixão da Gama em 2011, com 640 páginas, tive de reduzir em mais de duzentas páginas para não ficar difícil a impressão e montagem do livro.




O futebol vascaíno tem ao longo desses 100 anos milhares de histórias incríveis e que somente poderia ser produzida pelos vascaínos ao longo de sua existência.

E para os que acreditam que o futebol do Vasco tende a ficar cada vez menos eficiente, fiquem atentos, porque o Vasco sempre vem mais forte a cada temporada de falta de títulos. Vide a década de 1960 em que o Vasco passou período sem títulos de expressão, mas se recuperou nos anos seguintes.

Para que o clube possa se reerguer é preciso que a torcida carregue o clube nos braços como sempre fez desde 1898, quando apoiou na construção de São Januário, quando os jogadores precisavam de instrução e receberam aulas, quando o presidente Washington Luiz proibiu a importação de cimento belga para construir o estádio e o engenheiro promoveu uma mistura inusitada de areia, ferro e brita, quando os torcedores participavam da Campanha dos Dez Mil, do Chá das Cinco, quando ajudaram o Vasco a comprar dois aviões e doar a Força Expedicionária Brasileira que combateu os nazistas na Itália durante a Segunda Guerra, enfim, tudo isso com a torcida elevando o clube ao patamar de 'Gigante da Colina'.

VIVA O FUTEBOL DO VASCO!! 100 ANOS DE CONQUISTAS E GLÓRIAS!!


JORGE LUIZ Alves Bezerra
Autor do Livro Oficial Paixão da Gama
Editor do Blog Paixão da Gama


Fonte: Blog Paixão da Gama (texto e pesquisa) Reprodução (imagem).

quarta-feira, 18 de novembro de 2015

Nota de Repúdio | São Januário faz parte da história do Brasil.



Caros vascaínos e vascaínas, saudações!

Venho por meio desta externar nosso repúdio a matéria veiculada pelo canal por assinatura Sportv através do programa SportvNews no último dia 16/11, segunda-feira com o título 'Com riscos de violência, segurança no jogo entre Vasco e Corinthians será reforçada'.

Na citada matéria o repórter Fred Justo, tendo ao fundo o Estádio de São Januário, de propriedade do Vasco da Gama, relata: '...São Januário, um estádio de difícil acesso, com ruas estreitas, rodeado de favelas com a presença de traficantes de drogas...'.

No início da matéria deixam transparecer que 'São Januário' tem histórico de brigas e confusões mas curiosamente é citada uma na década de 1980 e outras duas citações não tem nada a ver com o estádio do Vasco. No Estádio Mané Garrincha em Brasília (DF) a confusão foi provocada pela torcida do Corinthians que invadiu local destinado aos vascaínos com agressões e participação de envolvidos na morte do garoto Kevin Spada em Oruro. Outra citação é de, novamente, agressão de corintianos aos torcedores do Vasco em aeroporto de Natal (RN).

Outra situação que é omitida na matéria é que quando falam em 'rodeado de favelas' deveriam ter o cuidado de citar que a Barreira do Vasco é uma comunidade pacificada pela Secretaria de Segurança do Rio de Janeiro em 12/04/2013.

Nunca houve o cerceamento do direito do torcedor de ir e vir, direito constitucional, nos arredores de qualquer estádio brasileiro.

Jamais foi proibido o direito de utilização de sinalizadores em local aberto, e no caso da torcida vascaína, a proibição não é sequer questionada.

A matéria citada é tendenciosa, não deu vez e voz à torcida vascaína, tampouco alguém do clube pode dar sua versão sobre a 'fama' de estádio com histórico de violências.

Quantas partidas foram jogadas em São Januário desde 21 de abril de 1927 sem qualquer situação de risco a torcedores adversários?

Porque somente o estádio do Vasco tem essa 'má vontade' dos órgãos de segurança e da imprensa?

Lembremo-nos que a Vila Belmiro, em Santos (SP) também é situado em local de difícil acesso mas jamais se deixou de jogar algum clássico naquela praça esportiva.

Nos arredores do Pacaembu, do Itaquerão, do Parque Antártica (hoje Allianz Parque), do Moisés Lucarelli, do Brinco de Ouro, do Canindé, todos eles já houveram inúmeros casos de agressões, brigas generalizadas, e até mortes em alguns casos.

Mas o estádio do Vasco sempre é citado em certas matérias para denegrir o clube. Não possível que não se tenha senso crítico ao fazer uma matéria como essa.

Na qualidade de torcedores do Vasco, sentimo-nos agredidos com os termos pejorativos impingidos ao mais tradicional estádio brasileiro, reconhecido internacionalmente como pudemos ver durante a Copa do Mundo no ano passado, quando a Federação Espanhola de futebol postou matéria em seu site oficial com o título 'La roja se entrena em espectacular estadio del Vasco da Gama'. Diversas outras seleções treinaram e elogiaram o estádio, dentre elas a Seleção da Alemanha campeã mundial em 2014.

O Estádio de São Januário foi construído após o Vasco ter sido impedido de ingressar na AMEA, a associação racista da década de 1920, e pelas mãos de sua torcida que ergueu o maior estádio sul-americano à época. Lá o presidente Getúlio Vargas comemorava com os trabalhadores o Dia do Trabalho e das tribunas de São Januário o presidente consolidou as Leis Trabalhistas.


Getúlio Vargas desfila em carro aberto (1º de maio de 1943).

Em São Januário o maior maestro brasileiro, Heytor Villas Lobos regia coro de milhares de estudantes.

No estádio do Vasco desfilaram os maiores goleadores do clube e da seleção brasileira: Vavá, Ademir, Roberto Dinamite, Romário, Bebeto, e dezenas de outras lendas do futebol.

Em São Januário foram recrutados mais de 10 mil soldados quando lá existia um Tiro de Guerra de instrução militar.

São Januário é um patrimônio histórico, social e esportivo, do Brasil, e merece o devido respeito de todos, sejam torcedores vascaínos ou não, imprensa, e a sociedade em geral.

Fica o nosso repúdio e que ao citar o ESTÁDIO DE SÃO JANUÁRIO não omitam sua história, e não o vinculem a fatos que não condiz com sua trajetória de abrigar negros, pobres, operários, classes menos favorecidas, e promover a igualdade entre todos.

Somos o Vasco da Gama, estádio, símbolos e história!

Jorge Luiz Alves Bezerra
Autor do Livro Oficial Paixão da Gama
Editor do Blog Paixão da Gama

Fonte: Blog Paixão da Gama (Texto) / Globo.com (Matéria citada acessado em 18/11/2015 no endereço: http://globotv.globo.com/sportv/taca-libertadores/v/com-riscos-de-violencia-seguranca-no-jogo-entre-vasco-e-corinthians-sera-reforcada/4613246/ ) / FGV (Foto Getúlio Vargas) / Reprodução (Estádio São Januário).

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Novo movimento da torcida do Vasco.




Caros vascaínos e vascaínas, saudações!


A torcida do Vasco sempre se notabilizou pelo poder de mobilização para dar ao clube demonstração de apoio e ajuda nos momentos mais difíceis de sua história.

Foi assim quando a Federação de Remo perseguiu os atletas do clube ainda nos primeiros anos de sua fundação.

Foi assim quando, ao chegar ao futebol, o Vasco teve de subir degrau a degrau nas divisões inferiores do Campeonato Carioca.

Foi assim, também, quando ao se tornar Campeão Carioca no ano de estréia na elite do futebol carioca.

Foi assim quando exigiram que o Vasco excluísse doze jogadores do time campeão de 1923 e o presidente do clube mandou ofício renunciando o direito de se filiar à AMEA.

Foi assim quando condicionaram a 'volta' do Vasco ao Campeonato Carioca a construção de um estádio, e nossa torcida construiu o maior estádio sul-americano da época.

São esses exemplos que mostram de que é feita essa torcida, de como esse clube reage quando é provocado, e de como ultrapassamos mais de um século de perseguições.

Surge, então, um novo movimento que tem a finalidade de colocar a torcida no comando do Vasco:

'O VASCO É DOS SEUS TORCEDORES'.

A iniciativa começou no Fórum Netvasco e vem ganhando cada vez mais adeptos.

A finalidade principal é unir o maior número de torcedores e que todos se associem em modalidade com direito a voto. Dessa forma o grupo poderá formar uma chapa em condições de se candidatar nas eleições de 2017.

Foi criado um site provisório onde o torcedor pode enviar sugestões e informações para que todos possam contribuir.


Mais informações:



Jorge Luiz Alves Bezerra
Autor do Livro Oficial Paixão da Gama
Editor do Blog Paixão da Gama


Fonte: Blog Paixão da Gama (texto e imagens).

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

Na história do Vasco, hoje!




Caros vascaínos e vascaínas, saudações!

A história do Vasco é a mais bela do esporte mundial, confira principais fatos marcantes nesta data:

10/11/2013 | O ídolo vascaíno Antônio Augusto Ribeiro Reis Júnior, o Juninho Pernambucano, faz última partida oficial de sua carreira no empate entre Vasco e Santos em 2 a 2 com gols de Edmílson e André;

10/11/2013 | Vasco Pioneiro! O Vasco é o primeiro clube esportivo a divulgar em seu uniforme a marca de campanha criada pelos torcedores. A 'Vasco Dívida Zero' foi estampada na sagrada camisa do Vasco na partida Vasco 2 x 2 Santos;

11/11/1915 | Início das negociações entre Vasco da Gama e Lusitânia Sport Club que resultou na criação do departamento de futebol do Vasco;

11/11/1945 | Vasco Campeão Carioca Invicto na vitória sobre o Madureira por 4 a 0 com gols de Ademir (2), Isaías e Chico, com uma rodada de antecipação;

11/11/2014 | Chapa 'Volta Vasco, Volta Eurico!' vence eleições entre torcedores do Vasco com 2.733 votos na eleição com maior presença de eleitores da história do clube (5.458).

Vasco, aqui tem história!

domingo, 8 de novembro de 2015

Na história do Vasco, hoje!





A história do Vasco é a mais bela do esporte mundial, confira principais fatos marcantes nesta data:

08/11/1922 | Nascimento de Ademir Marques de Menezes, o atacante e ídolo vascaíno Ademir, multicampeão pelo Vasco;

08/11/1992 | Na partida Vasco 1 a 0 Olaria o atacante Jardel marca seu primeiro gol pelo Gigante da Colina;

08/11/2001 | Na vitória do Vasco sobre o Corinthians por 1 a 0 o atacante Romário completou 300 jogos com sagrada camisa do Vasco;

08/11/2008 | O Vasco venceu o Santos por 1 a 0 com o último gol oficial da carreira do atacante vascaíno Edmundo;

09/11/1936 | Nascimento de Écio Capovilla, o meia vascaíno Écio, Bicampeão Carioca 1956/1958 e Campeão do Torneio Rio-São Paulo 1958;

09/11/1930 | O Vasco impõe ao Fluminense a maior goleada do confronto com placar de 6 a 0 com gols de Sant´Anna (2), Mário Mattos (2), Russinho, e Tinoco;

09/11/2011 | Na partida Vasco 5 x 2 Universitário (Peru), com gols de Diego Souza, Dedé (2), Élton, e Alecsandro, o zagueiro vascaíno Anderson Vital, o Dedé, completa 100 jogos com sagrada camisa do Vasco;

Vasco, aqui tem história!

Opinião: Palmeiras 0 x 2 Vasco.



Caros vascaínos e vascaínas, saudações!

Um ano cheio de problemas e altos e baixos, mas é assim que o torcedor do Vasco tem vivido desde o começo do século.

Já são 15 anos em que o torcedor começa o ano sem perspectivas positivas. Asfixia financeira, problemas com elenco, atrasos constantes de salários, vexames dentro de campo, falta de planejamento, e muito incompetência, são os principais gargalos do clube que vinha de uma sequência vitoriosa entre 1997 e 2000.

Mas analisando a situação atual do time, podemos ter esperanças de salvação do ano e o clube poder continuar na elite do Brasileirão em 2016.

Restando 4 jogos e na 19a. posição com 33 pontos, o Vasco busca mais 3 vitórias, já  que segundo especialistas e matemáticos com 42 pontos o clube escapa do descenso.

Podem até falar o contrário, mas o Vasco do segundo turno é outro. Com somente 13 pontos no primeiro turno, estávamos virtualmente rebaixados por diversos comentaristas e jornalistas. Hoje o Vasco chegou ao seu 20º ponto nesse turno, jogando com mais qualidade e apesar de vários empates nas últimas rodadas, vimos um time mais consistente no jogo. A chegada do meia Nenê deu outra cara ao time que joga com mais organização e tem chegado com mais chances no ataque. Tivéssemos melhores atacantes a conversa seria outra e já teríamos saído do Z4.

Resta a torcida acreditar mais ainda que podemos escapar. Vamos lotar São Januário no dia 19/11 contra o Corinthians e apoiar desde o primeiro minuto e com mais uma vitória vamos buscar subir mais posições e quem sabe, com combinação de resultados, alcançar um lugar acima do Z4.

#EuEscolhiAcreditar #VascodaGama 

Jorge Luiz Alves Bezerra
Autor do Livro Oficial Paixão da Gama
Editor do Blog Paixão da Gama

Fonte: Blog Paixão da Gama (texto e imagem).